Tonogiro Informações - Sua fonte de informações da região do Sul de Minas, Leste Paulista e do Brasil

Notícias/Geral

Polêmico pedágio free-flow começa a ser testado.

Valor ainda não está sendo cobrado.

Polêmico pedágio free-flow começa a ser testado.
EPR Sul de Minas
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A EPR Sul de Minas, iniciou a fase de testes operacionais do pedágio free flow, implantado no km 12,7, da rodovia MG 459. O novo sistema causou polêmica entre os usuários, especialmente com relação risco de multa caso o motorista não quite a taxa em até 15 dias após a passagem. Nesta fase não haverá cobrança;

Segundo Érica Kawatake, diretora executiva da EPR Sul de Minas, “A fase de teste é fundamental para calibrar o sistema e conferir a comunicação dos novos equipamentos. Estamos trazendo novas tecnologias e inovação com o objetivo de promover a mobilidade de modo sustentável na região onde atuamos”. Conforme comunicado da EPR, a cobrança do pedágio na praça da MG 459 deve começar a acontecer em abril

A forma como o sistema free flow é estruturado, com sensores que fazem a leitura da placa ou etiqueta eletrônica (tag) dos veículos, causou polêmica. Para condutores com as tags, não há problemas, pois a cobrança ocorre como nos pedágios normais, porém quem não possui este serviço, a alternativas e fazer o pagamento do valor do pedágio em até 15 dias depois da passagem pelo pórtico ou pagar de forma antecipada e gerar um crédito com a concessionária.

Para realizar este pagamento o motorista deve procurar alguns dos totens da EPR, como os existentes na  Base de Serviço Operacional (BSO), no Posto Canelão, respectivamente nos localizada no km 53 e km 78,5 da MG-290, em Ouro Fino, ou no localizado no Posto Petro Center no km 19,8 da MG-459, em Monte Sião.

Outra opção é fazer o pagamento em alguma das praças de pedágio convencionais. No formato digital, será possível efetuar o pagamento ou gerar crédito antecipado por meio do site da EPR Sul de Minas www.eprsuldeminas.com.br/freeflow.

Caso o débito da passagem não seja quitado em até 15 dias após a passagem pelo free flow, o ato será caracterizado como evasão de pedágio e o proprietário do veículo receberá multa, que acarreta no pagamento de R$ 195,23 ao Governo do Estado, além de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Abaixo assinado

No último dia 14 de março, os moradores do bairro Farias, na zona rural de Ouro Fino realizaram uma reunião para promover um abaixo assinado contra o pedágio da MG 459. Uma das preocupações dos moradores é exatamente o risco da multa e da perda de pontos na CNH, em caso do não pagamento da taxa de pedágio em até 15 dias. O Defensor Público da Comarca de Ouro Fino, Evandro Luiz dos Santos participou da reunião com no bairro dos Farias.

Evandro que já move três ações judiciais contra a EPR e o Estado de Minas, um cobrando a construção de terceiras faixas nos trechos de lentidão da MG 290, outro foi requerendo o adiamento do início da cobrança de pedágio, até a conclusão das obras de restauração da rodovia e um terceiro, requisitando redução no valor das taxas de pedágio. Ele juntou o abaixo assinado neste último processo.

FONTE/CRÉDITOS: Observatório de Ouro Fino
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )